Eu aprendi a amar quando o peito dói muito e aprendi que não é menos amor quando algumas lágrimas escorrem. Porque eu sei muito do meu amor nas vezes em que tudo dá errado, e continuamos. O meu amor continua. O meu amor segura na ponta dos dedos, rodopia no meio da rua, consegue sorrir em outras faces. Meu amor pode não ser o mais eterno, ou o mais lindo. Talvez ele não seja nem mesmo o melhor amor que alguém pode receber no mundo. Mas é o amor entregue, velado e milimetricamente guardado para você.


Porque amor, para mim, tem que ter flor e espinho. Tem que despentear e afagar os mesmos cabelos. O amor vem e me bagunça inteira, pra depois me deixar calmaria. Amor é ninho, não gaiola. Eu amo com o peito e as asas abertas. Amor, para mim, é a eternidade morando no hoje.


(Amanda Rodrigues e Aline Romero)

Um caminho cheio de avenidas, quilometros de Dutra, não tem mais as barcas, o conhecimento geografico, nem vento... Agora tudo é novo, independente, QUENTE e muito, muito dificil! 

Falta tempo, tempo pra mim, tempo pra minha casa, tempo pra minha fazendinha, pra minha internet, tempo pros amigos, pra familia, tempo pro meu filhote, falta tempo dentro do tempo. Mas é essa estrada que eu escolhi, é essa estrada que eu quero percorrer, ela é dificil, longa... porem satisfatoria a cada dia. 

Sao velhas novidades do conhecimento, novos amigos... e o meu amor. Ah, o meu amor! É aquele que sempre caminha ao meu lado e muitas vezes recua os passos para me dar um empurraozinho e assim conseguirmos, juntos, realizar sonhos!


Copyright © 2011 Quero refletir amor.... Designed by MakeQuick, blogger theme by Blog and Web | Posts RSS | Comments RSS